Pará é líder na produção de energia no Norte

Nos últimos 12 meses, usinas paraenses geraram 42% de toda energia entregue ao Sistema Interligado Nacional pela região. As usinas paraenses produziram 3.728,5 MWmédios, ou seja, 42% dos 8.844,5 MWmédios de energia gerados na região entre abril de 2015 e março deste ano. Por outro lado, os paraenses são os consumidores de energia que pagam uma das tarifas mais altas do país. De onde pode concluir que tamanha produção, com custos ambientais enormes não trazem nenhum benefício ao povo do Pará.

Imprimir

Com custos ambientais elevadíssimos, o povo do Pará paga por uma mais altas tarifas de energia do país. A usina de Curuá-Una em Santarém uma das fontes.

SÃO PAULO – Dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE mostram que, nos últimos dozes meses, o estado do Pará liderou a geração de energia na Região  Norte.

As usinas paraenses produziram 3.728,5 MWmédios, ou seja, 42% dos 8.844,5 MWmédios de energia gerados na região entre abril de 2015 e março deste ano.

Por outro lado, os paraenses são os consumidores de energia que pagam uma das tarifas mais altas do país. De onde pode concluir que tamanha produção, com custos ambientais enormes não trazem nenhum benefício ao povo do Pará.

A fonte hídrica, que engloba usinas hidrelétricas de grande porte e Pequenas Centrais Hidrelétricas – PCHs, foi a principal responsável pelo desempenho do Pará no período com 3.723 MWmédios produzidos. O restante da energia gerada do estado foi entregue por usinas térmicas.

Depois do Pará, o estado do Norte que mais produziu energia no período foi Rondônia com 2.826 MWmédios, o equivalente a 32% do total.

Na sequência, aparecem Maranhão (1.273 MWmédios), Amazonas (663,5 MWmédios), Amapá (276,5 MWmédios) e Tocantins (77 MWmédios).

Na análise da evolução da capacidade instalada por estado, o Pará também se destaca na região. Em março de 2016, o estado alcançou 8.503 MW que correspondem a 36% do total da região (23.526 MW).

Na sequência, aparece Rondônia com 7.663 MW (32,5%), Maranhão (3.490 MW), Tocantins (1.599 MW), Amazonas (1.195 MW), Amapá (1.030 MW) e Acre (45,5 MW). (Com informações da CCEE e da Redação)

 

 

 

Leia também:
Alunos da Ufopa desenvolvem tecnologia…
Presidente Dilma entrega 3.081 casas do…
Azul e Map denunciadas por aumento abusivo…
Adeus delinquente! Por unanimidade STF…
MPF é contra proposta constitucional de…
Ministro do STF determina afastamento de…
Imprimir

Deixe um comentário

Current month ye@r day *