Iterpa cria assentamento em Juruti e Aveiro

O Instituto de Terras do Pará (Iterpa) criou cinco novos projetos estaduais de assentamento para beneficiar 664 famílias de pequenos produtores rurais em vários municípios do Estado. Um deles na região do Mamuru, em Juruti e Aveiro. A área do Mamuru, com 133.850 hectares, é destinada a um Projeto Estadual de Assentamento Agroflorestal, onde 300 famílias já desenvolvem atividades agrossustentáveis.

Imprimir

A documentação já foi assinada pelo presidente Daniel Lopes e agora segue para homologação do governador.

O Instituto de Terras do Pará (Iterpa) criou cinco novos projetos estaduais de assentamento para beneficiar 664 famílias de pequenos produtores rurais em vários municípios do Estado. Um deles na região do Mamuru, em Juruti e Aveiro.

A documentação já foi assinada pelo presidente Daniel Lopes e agora segue para homologação do governador. “A criação desses projetos assegura a regularização dessas áreas em favor de pequenos produtores que efetivamente exploram essa terra”, afirmou o dirigente do órgão fundiário.

A área do Mamuru, com 133.850 hectares, é destinada a um Projeto Estadual de Assentamento Agroflorestal, onde 300 famílias já desenvolvem atividades agrossustentáveis.

“Com a criação desses projetos de assentamento, o Iterpa cumpre sua missão fundamental de garantir o direito à terra a essas famílias, assim como contribui para a melhoria da qualidade de vida de cada uma delas”, ressalta o assessor chefe do Iterpa, Celso Trierweiler, que também acompanha o processo de criação desses assentamentos.

Após a homologação do ato pelo governador Simão Jatene, o Iterpa vai buscar junto ao Instituto Nacional de Reforma e Colonização Agrária (Incra), o reconhecimento da área como assentamento agrário, para que as famílias possam ter acesso a créditos da reforma agrária, do governo federal. “A criação desses assentamentos garante às famílias a segurança jurídica de suas terras, além de viabilizar o acesso às diversos políticas públicas em benefício dos pequenos produtores”, frisa o presidente do Iterpa, Daniel Lopes. (Secom)

 

 

 

Leia também:
Projeto da Alcoa neutraliza carbono em Juruti
Especialista conclui que riqueza da floresta…
TCM encontra irregularidades na licitação…
Ideflor-Bio relança edital de concessão…
Brasil Mineral elege MRN a empresa do ano
Imprimir

Deixe um comentário

Current month ye@r day *