Estiagem e falta de água faz MRN rever meta de produção anual de bauxita

Em nota de esclarecimento repassada a imprensa hoje, dia 26, a Mineração Rio do Norte (MRN) maior produtora brasileira de bauxita com sede no município de Oriximiná, informou que está revendo sua meta anual de produção e embarque de bauxita para 2017 em função da forte estiagem que atinge a área de operação da empresa. Essa escassez de chuvas diminuiu o estoque de água disponível para o beneficiamento do minério nos reservatórios da MRN. A revisão da meta anual de produção e embarque deverá ser concluída pela MRN até o final do mês de outubro.

Imprimir

A escassez de água está comprometendo a operação da MRN em Porto Trombetas e pode afetar sua produção de bauxita

ORIXIMINÁ – Em nota de esclarecimento repassada a imprensa hoje, dia 26, a Mineração Rio do Norte (MRN) maior produtora brasileira de bauxita com sede neste município, informou que está revendo sua meta anual de produção e embarque de bauxita para 2017 em função da forte estiagem que atinge a área de operação da empresa.

Eis o teor da nota: A Mineração Rio do Norte (MRN) informa que está revendo sua meta anual de produção e embarque de bauxita para 2017 em função da forte estiagem que atinge a área de operação da empresa, na região Oeste do Pará.  Essa escassez de chuvas diminuiu o estoque de água disponível para o beneficiamento do minério nos reservatórios da MRN. A revisão da meta anual de produção e embarque deverá ser concluída pela MRN até o final do mês de outubro. A empresa estuda ainda a possibilidade de declarar força maior.

A Mineração Rio do Norte (MRN) é a maior produtora brasileira de bauxita, matéria-prima do alumínio. Uma empresa constituída por uma associação de empresas nacionais e estrangeiras que desde 1979 opera em plena Amazônia, no oeste do estado do Pará. Seu negócio é extrair, beneficiar e comercializar bauxita, com o compromisso de gerar desenvolvimento econômico com respeito ao homem e à natureza.

 

 

 

Leia também:
Tucuxi é o campeão do Festival dos Botos
Cientistas do Brasil e astronauta da NASA…
Os pobres da Amazônia não são passivos e…
Decreto revoga extinção da Renca
Imprimir

Deixe um comentário

Current month ye@r day *