Comunidade de Juruti ganha incentivo para produzir frango caipira

Produtores são incentivados a desenvolver um projeto sustentável, com garantia de renda para a família e diversidade alimentar para a comunidade. O projeto foi implantado no final de 2016, na comunidade Prudente, região de Juruti Velho, nas modalidades frango de corte e galinhas poedeiras. Os dois modelos apresentaram resultados satisfatórios já nos primeiros lotes, com a venda de frangos abatidos e ovos, o que gerou renda extra para as famílias.

Imprimir

Diariamente o produtor João Batista comercializa ovos caipiras.

JURUTI – Aumento de renda para as famílias e geração de uma alternativa alimentar para a comunidade. Esses são os principais objetivos do Projeto Frango Caipira, desenvolvido pela Alcoa, através do seu Programa de Apoio à Produção Familiar, junto às comunidades de Juruti onde a empresa mantém um empreendimento de mineração de bauxita.

O projeto foi implantado no final de 2016, na comunidade Prudente, região de Juruti Velho, nas modalidades frango de corte e galinhas poedeiras. Os dois modelos apresentaram resultados satisfatórios já nos primeiros lotes, com a venda de frangos abatidos e ovos, o que gerou renda extra para as famílias.

É o caso do produtor João Batista da Silva, 48 anos, casado, pai de 5 filhos, que mantém em seu quintal um aviário de 28 metros quadrados, com 80 galinhas poedeiras da raça Gigante Negro. As seis dúzias de ovos produzidas por elas diariamente, são vendidas na própria comunidade.

“Pra mim, o projeto é muito importante, pois me deu uma renda semanal com a venda dos ovos, além do consumo para a minha família. Também tenho as galinhas poedeiras que vão sendo abatidas conforme diminuem a produção de ovos. Já estou trabalhando para construir mais cinco metros de aviário para produzir também o frango de corte, que será mais uma renda, praticamente com o mesmo serviço que tenho agora pra cuidar do lote de poedeiras. Vejo que o negócio tem futuro”, garante João Batista.

As galinhas são da raça Gigante Negro.

A presidente da Associação dos Assentamentos Prudente e Monte Sinai, Valdiva Maciel, também aposta no projeto. “Está sendo uma experiência muito boa para os produtores e suas famílias. A Alcoa deu todo o apoio necessário e a atividade deu um impulso na renda das famílias. Vejo que a intenção deles é expandir, pois os técnicos foram preparando os produtores aos poucos para que assumam seu negócio”, ressalta Valdiva.

O gerente de Assuntos Institucionais da Alcoa Juruti, Rogério Ribas destaca que toda atuação da Alcoa com a comunidade está baseada nos alicerces da sustentabilidade, por isso incentiva o empreendedorismo e a autonomia da comunidade, buscando implementar ações com resultados de longo prazo. É o caso da produção de frango caipira, uma atividade comum para os comunitários que agora trabalham com uma perspectiva de mercado. “Assim, com a participação da família na realização das atividades, eles criam uma importante fonte de renda, além de proporcionar mais uma alternativa alimentar para a comunidade”, diz.

 

 

 

Leia também:
Culinárias pantaneira e amazônica tem…
Denise Gentil: “o objetivo dos conservadores é…
Consórcio Tapajós ganha licitação do terminal…
Alcoa repassa R$ 19 milhões para uso…
Imprimir

Um comentário para “Comunidade de Juruti ganha incentivo para produzir frango caipira”

  1. Edson Roberto Oliveira Marques disse:

    Bom dia!

    Tenho interesse em comprar tantos os ovos como o s frango. como faço o contato?
    92 99440-1961
    92 98191-2092

    No aguardo

Deixe um comentário

Current month ye@r day *