Denúncia contra deputada Jaqueline Roriz vai ao STF

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) denúncia contra a deputada Jaqueline Roriz (DEM-DF). A deputada e o marido aparecem em um vídeo gravado em 2006,

Imprimir

Brasília – O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) denúncia contra a deputada Jaqueline Roriz (DEM-DF). A deputada e o marido aparecem em um vídeo gravado em 2006, recebendo um maço de dinheiro de Durval Barbosa, delator do esquema de pagamento de propina a políticos no Distrito Federal (DF).

Gurgel já havia solicitado, em março, abertura de inquérito para apurar as denúncias contra a parlamentar. No pedido enviado ao STF, Gurgel baseou-se em depoimentos e vídeos do ex-secretário de Governo do DF Durval Barbosa que, segundo ele “comprovam que Jaqueline Roriz concorreu para a consumação do delito de peculato”.

Com base nas informações de Durval, a PGR concluiu que Jaqueline recebeu em torno de R$ 100 mil do esquema de pagamento de propina em troca de apoio político ao ex-governador José Roberto Arruda. A então deputada distrital ainda teria recebido aparelhos de telefone celular do governo do DF para serem utilizados durante a campanha eleitoral.

Em junho, o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados aprovou relatório do deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) pela cassação do mandato de deputada federal de Jaqueline, por quebra de decoro parlamentar. Ela chegou a entrar com o recurso contra a decisão na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), mas desistiu. Agora, o recurso será levado direto ao plenário da Casa. Para que ela perca o mandato, são necessários 257 votos a favor do relatório do Conselho de Ética. (ABr)

Imprimir

Deixe um comentário

Current month ye@r day *