Sefa apreende balsa com diesel e refrigerantes com notas fiscais irregulares

Servidores da Secretaria da Fazenda (Sefa), lotados na unidade de Óbidos, no Baixo Amazonas, apreenderam uma balsa que transportava 362 mil litros de óleo diesel marítimo. O combustível saiu de Santarém com destino ao município de Faro. A fiscalização estadual também apreendeu, em Óbidos, uma balsa vinda de Manaus com destino ao município de Santarém, que transportava 8.300 garrafas pet de refrigerante. Uma parte da bebida tinha nota fiscal, e outra parte não tinha.

Imprimir

A balsa que transportava combustível sem pagar impostos

ÓBIDOS –  Servidores da Secretaria da Fazenda (Sefa), lotados na unidade de Óbidos, no Baixo Amazonas, apreenderam, na segunda, dia 25, uma balsa que transportava 362 mil litros de óleo diesel marítimo. O combustível saiu de Santarém com destino ao município de Faro, que fica na fronteira com o estado do Amazonas.

A mercadoria tinha nota fiscal, mas o transportador não recolheu o imposto sobre o frete, gerando um auto de infração no valor de R$10.100,00. A carga foi liberada após o pagamento do imposto devido.

A fiscalização estadual também apreendeu, em Óbidos, uma balsa vinda de Manaus com destino ao município de Santarém, que transportava 8.300 garrafas pet de refrigerante. No local, foi lavrado um auto de infração no valor de R$14.300,00.

Fiscais da Sefa fazem conferência na balsa com refrigerantes

“Uma parte da bebida tinha nota fiscal, e outra parte não tinha. Foi lavrado o auto de infração sobre a mercadoria que não tinha documento fiscal e também alertamos o transportador de que o ICMS destacado na Guia Nacional de Recolhimento Estadual (GNRE), no valor de R$13,9 mil não tinha sido recolhido, conforme prevê a lei. Então ele fez o recolhimento do imposto e prosseguiu a viagem”, contou o coordenador da unidade fazendária, Evandro Grillo Machado.

ITINGA Na unidade do Itinga, na fronteira com o Maranhão, foram lacradas duas carretas com mercadorias importadas. A suspeita é de descaminho ou contrabando. Segundo o coordenador da unidade de mercadorias em trânsito em Belém, Amadeu Fadul, a Receita Federal foi acionada porquê, em caso de mercadoria importada, o imposto a ser recolhido é federal. Os veículos foram lacrados e encaminhados para a transportadora, onde será feita a contagem da carga.

 

 

 

Leia também:
TJ mantém prisão de médico acusado de…
Estiagem e falta de água faz MRN rever meta…
Tucuxi é o campeão do Festival dos Botos
Cientistas do Brasil e astronauta da NASA…
Os pobres da Amazônia não são passivos e…
Decreto revoga extinção da Renca
Imprimir

Deixe um comentário

Current month ye@r day *