Enterrado sargento morto em emboscada de madeireiros em Novo Progresso

O general Jansen, o delegado geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino e o comandante da Polícia Militar, coronel Roberto Campos anunciaram medidas para elucidar morte de sargento João Luiz Pereira. O militar da Polícia Militar do Grupamento Tático de Operações, foi morto durante uma ação do Ibama contra madeireiros dentro da reserva Jamanxim, localizada no município de Novo Progresso. O militar estava lotado em Itaituba.

Imprimir

O sargento João Luiz morto em emboscada na Flona Jamanxim

SANTARÉM – Foi sepultado ontem, dia 19, no cemitério do Mararu, o corpo do sargento da Polícia Militar do Grupamento Tático de Operações, João Luiz Maria Pereira, morto durante uma ação do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) contra madeireiros dentro da reserva Jamanxim, localizada no município de Novo Progresso. O militar estava lotado em Itaituba.

O militar levou dois tiros quando perseguia um suspeito de desmatamento ilegal na zona rural de Novo Progresso. Ele participava de operação conjunta da PM com o Ibama.

Durante o velório realizado na Assembléia de Deus da Alvorada, no bairro São José Operário, o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Jeannot Jansen prestou as condolências aos familiares do militar de 45 anos, dos quais 24 voltados ao serviço na corporação. Acompanharam o general Jansen, o delegado geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino, e o comandante da Polícia Militar, coronel Roberto Campos.

A PM tomou todas as providências para o traslado do corpo do integrante do GTO para Santarém, além de prestar o apoio psicossocial aos familiares. O sargento José Luiz era divorciado há dois anos e deixa duas filhas, uma de 21 e outra de 15 anos. Com honras, o militar foi sepultado no cemitério do Mararú.

Além de familiares, amigos de infância e “de farda” prestaram as últimas homenagens a José Luiz. Ontem, 18, durante o transporte do corpo entre o aeroporto e o local do velório, realizado numa Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros, militares, posicionado em frente ao 3º Batalhão da PM, prestaram continência em homenagem ao sargento. Vários veículos da área de segurança e particulares participaram do cortejo.

Antes mesmo de compor o quadro da PM, o policial foi soldado do Exército Brasileiro. O sargento era um de cinco irmãos e filhos dos cearenses Francisco Luis Soares e Francisca de Maria Pereira. A Polícia Militar do Pará já abriu inquérito para investigar o assassinato do 1º sargento João Luiz de Maria Pereira, de 45 anos.  (Com informações da Secom)

 

 

 

Leia também:
Presos traficantes de peixes ornamentais
Monte Alegre exporta limão para Europa
Falta de investimentos coloca a Cosanpa em…
A fundação de Santarém como parte de um…
População não terá energia elétrica no domingo
Programa orienta atender fiscais do trabalho
Você sabe o que acontece com o dinheiro…
Wlad taxado de ‘excêntrico’ traidor de Cunha
Imprimir

Deixe um comentário

Current month ye@r day *