Corpos de mais duas crianças encontradas no porão do barco ‘Capitão Ribeiro’

Segundo a secretaria estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), os dois corpos localizados são de uma menina, entre oito e dez anos de idade, e de um menino, que deve ter entre um e três anos. Segundo as primeiras informações, elas estavam no porão do barco e foram encontradas quando as equipes de busca retiravam as mercadorias estocadas no local. A Segup trabalha agora com a informação de que ainda há dois desaparecidos – ainda que o número exato de pessoas na embarcação, na hora do acidente, seja incerto. De acordo com a Segup, os trabalhos de buscas continuarão até que todas as vítimas sejam localizadas.

Imprimir

O corpo de uma das crianças mortas no barco 'Capitão Ribeiro'

PORTO DE MOZ – Equipes de busca localizaram hoje (25) os corpos de mais duas crianças que viajavam a bordo do barco Capitão Ribeiro, que naufragou na última terça-feira (21), no Rio Xingu, entre os municípios de Senador José Porfírio e Porto de Moz. Com isso, já chega a 23 o total de mortos no naufrágio.

Segundo a secretaria estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), os dois corpos localizados são de uma menina, entre oito e dez anos de idade, e de um menino, que deve ter entre um e três anos. Segundo as primeiras informações, elas estavam no porão do barco e foram encontradas quando as equipes de busca retiravam as mercadorias estocadas no local.

A Segup trabalha agora com a informação de que ainda há dois desaparecidos – ainda que o número exato de pessoas na embarcação, na hora do acidente, seja incerto. Segundo o Comando do 4º Distrito Naval, na documentação que entregou às autoridades antes de iniciar a viagem, em Santarém, o responsável pelo barco informou que havia apenas dois passageiros a bordo.

Além de 23 mortos e ao menos dois desaparecidos, outras 27 pessoas foram resgatadas com vida. De acordo com a Segup, os trabalhos de buscas continuarão até que todas as vítimas sejam localizadas.

O secretário adjunto de Segurança Pública e Defesa Social, André Cunha, disse que há evidências, como o número de redes de dormir instaladas e de refeições que seriam servidas, sugerindo que haveria ao menos 50 pessoas na embarcação.

Esta manhã, militares da Marinha do Brasil e bombeiros retomaram os trabalhos para tentar trazer à tona o barco. (EBC)

 

 

 

Leia também:
Identificados os suspeitos de executar Albenor..
‘Capitão Ribeiro’ viajava clandestino com autorização…
Mortos no ‘Capitão Ribeiro’ sobe para 21
Pesquisa revela que santarenos que comem peixe…
Vídeo mostra execução de Albenor e revela…
Imprimir

Deixe um comentário

Current month ye@r day *