CGU demite santareno do DNPM em Rondônia

Um processo administrativo disciplinar (PAD) instaurado em 2011 pelo DNPM comprovou as infrações cometidas pelo geólogo santareno Airton Nogueira de Oliveira, mas por se tratar de alto cargo hierárquico, o caso passou a ser investigado pela CGU para evitar qualquer tipo de interferência. Com a demissão, Oliveira fica impedido de retornar ao serviço público. Ex-superintendente do órgão em Rondônia, Oliveira é acusado de prática de irregularidade contra a administração pública por ter recebido, em sua conta-corrente, depósitos em dinheiro de empresas e pessoas ligadas ao setor de mineração com a finalidade de favorecer o trâmite e a concessão de alvarás de pesquisa mineral.

Imprimir

BRASÍLIA – A demissão do geólogo santareno Airton Nogueira de Oliveira de seu cargo efetivo no Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) foi publicada no Diário Oficial da União. Ex-superintendente do órgão em Rondônia, Oliveira é acusado de prática de irregularidade contra a administração pública por ter recebido, em sua conta-corrente, depósitos em dinheiro de empresas e pessoas ligadas ao setor de mineração com a finalidade de favorecer o trâmite e a concessão de alvarás de pesquisa mineral.

Em nota divulgada ontem, dia 3, a Controladoria-Geral da União informa que Oliveira expediu autorizações em 13 processos relativos à mineração, mesmo não fazendo parte de suas atribuições legais, “com o objetivo de beneficiar terceiros”. Um processo administrativo disciplinar (PAD) instaurado em 2011 pelo DNPM comprovou as infrações cometidas pelo servidor, mas por se tratar de alto cargo hierárquico, o caso passou a ser investigado pela CGU para evitar qualquer tipo de interferência. Com a demissão, Oliveira fica impedido de retornar ao serviço público. (ABr)

Imprimir

Deixe um comentário

Current month ye@r day *