Nélio, morto ou crucificado? Por Celivaldo Carneiro

Eleito por uma aliança envolvendo vários partidos, entre eles o PDT, PMDB, PPS, PHS, PSD, PMB e PR, o prefeito escolhido nas urnas atravessa um oceano de dúvidas e anseios, para não estigmatizar, com os mesmos vícios de seu tutor, a administração que vai assumir em 2017. Médico, Nélio sabe perfeitamente como operar cirurgicamente este tumor cancerígeno, que por 8 anos (1997-2004) se enraizou visceralmente nas entranhas da combalida prefeitura e dela usurpou para enriquecimento ilícito, malversação e locupletação pessoal e da família cipoalense.

Imprimir

Celivaldo Carneiro >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

“Toda coerência é, no mínimo, suspeita.” A frase, do jornalista e dramaturgo Nelson Rodrigues (1912-1980), combina bem com o drama vivido pelo novo prefeito de Santarém, Nélio Aguiar (DEM), que assume o cargo em janeiro de 2017.

Eleito por uma aliança envolvendo vários partidos, entre eles o PDT, PMDB, PPS, PHS, PSD, PMB e PR, o prefeito escolhido nas urnas atravessa um oceano de dúvidas e anseios, para não estigmatizar com os mesmos vícios de seu tutor, a administração que vai assumir em 2017.

Médico, Nélio sabe perfeitamente como operar cirurgicamente este tumor cancerígeno, que por 8 anos (1997-2004) se enraizou visceralmente nas entranhas da combalida prefeitura e dela usurpou para enriquecimento ilícito, malversação e locupletação pessoal e da família cipoalense.

É preciso acima de tudo ter sensibilidade e percepção humanista para mobilizar a opinião pública e buscar todos os meios para confrontar, a compulsão desta turma pela corrupção sem qualquer compromisso ético com os recursos públicos, e visualizar apenas o bem estar do povo e suas comunidades.

Assim, a única saída para Nélio se livrar da sombra sinistra do corrupto Lira Maia, que agora o assessora é abandonar a sua turma. Como fará isso?

A solução não é simples, mas por enquanto basta fingir que está em lua de mel com ele e seus asseclas.

Será que Nélio irá se livrar dos grilhões desta turma da República do Cipoal?

Será que Nélio irá se livrar dos grilhões desta turma da República do Cipoal? Vai ficar no pelourinho que o aprisiona ao que há de mais velhaco, ultrapassado e podre da política santarena?

Senhores e feitores acostumados a submeter a pressões e castigos todos os que não concordam com seus métodos de corrupção e desvio de dinheiro público.

Ou será que Nélio será apenas o candidato que se dispôs a instrumentalizar mais uma vez o acesso da turma do Cipoal à grana da Prefeitura de Santarém?

Nélio irá realmente administrar a cidade livremente, sem amarras, como porta-voz altivo e corajoso do povo que o escolheu nas urnas?

Não é preciso, ainda, deixar claro para eles qual será o seu comportamento depois que tomar posse como prefeito eleito. Mas ninguém é de ferro, e perfeito só Deus.

No entanto, é bom sempre lembrar que na sua perfeição Deus entregou à morte seu filho, Jesus Cristo, crucificado entre dois ladrões.

 

 

 

Leia também:
Adepará fiscaliza etapas do vazio sanitário…
O que fazer com a Rede Globo de Comunicações?
O Judiciário mais caro do mundo
O profissionalismo venceu as eleições
Detran abre curso gratuito para mototaxista
PF prende servidor do Ibama em Santarém
Imprimir

Deixe um comentário

Current month ye@r day *