Turistas deixaram US$ 1,4 bi durante a Copa

Os estrangeiros nunca gastaram tanto no país quanto na Copa do Mundo. De acordo com balanço divulgado na sexta, dia 25, pelo Banco Central, os visitantes internacionais deixaram no Brasil US$ 1,406 bilhões. Um levantamento realizado pelo Ministério do Turismo, em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, revela que o país recebeu turistas de 203 nacionalidades durante o Mundial, permaneceram em média 13 dias no país e estiveram em 378 municípios brasileiros, incluindo as cidades-sede. A segurança pública brasileira foi avaliada positivamente por 92% deles.

Imprimir

O Mundial foi um evento grandioso que beneficiou o turismo e projetou positivamente o país no exterior.

BRASÍLIA – Os estrangeiros nunca gastaram tanto no país quanto na Copa do Mundo. De acordo com balanço divulgado na sexta, dia 25, pelo Banco Central, os visitantes internacionais deixaram no Brasil US$ 1,406 bilhões, se somados os meses de junho completo e julho até o dia 23.

O valor é 41,59% superior aos gastos feitos nos dois meses completos do ano passado (US$ 993 milhões). A Copa do Mundo reverteu o déficit registrado até maio na conta do turismo. Nos cinco primeiros meses deste ano, o acumulado era 5,87% inferior à soma de janeiro a maio de 2013.

Se colocados nessa conta os meses do torneio (Junho e Julho), a soma do ano (US$ 4,254 bilhões) foi 5,84% superior a de 2013 (US$ 4,019 bilhões).

“O Mundial foi um evento grandioso que beneficiou o turismo e projetou positivamente o país no exterior. Já estamos colhendo os frutos de termos recebido bem os estrangeiros, com hospitalidade e serviços turísticos de qualidade”, diz o ministro do Turismo Vinicius Lages. “Se incluirmos o capital de imagem os ganhos são ainda mais representativo”, afirma.

Um levantamento realizado pelo Ministério do Turismo, em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, revela que o país recebeu turistas de 203 nacionalidades durante o Mundial, permaneceram em média 13 dias no país e estiveram em 378 municípios brasileiros, incluindo as cidades-sede.

Os itens mais bem avaliados foram a hospitalidade e a gastronomia, com 98% e 93% de aprovação respectivamente. A segurança pública brasileira foi avaliada positivamente por 92% deles. Os táxis, informações turísticas e transporte públicos foram aprovados por nove em cada 10 visitantes internacionais e os aeroportos por oito em cada dez.

 

 

Leia também:
Eleição presidencial não é uma futrica
Furnas quer parceiros para usina no Tapajós
Pesquisadores analisam água da lagoa Azul
Candidaturas de fachada na mira do MPF
Polícia Civil recebe 47 novos policiais

 

 

Imprimir

Deixe um comentário

Current month ye@r day *