Derrame de diplomas falsos na Semed provoca demissão de 9 professoras

As investigações começaram após denúncias e que havia no quadro de funcionários de unidades municipais de educação infantil (Umei’s) e espaços municipais de educação infantil (Emei’s) fraudes nas contratações. No início de setembro passado, Nélio Aguiar exonerou a então titular da Coordenação de Educação Infantil da Semed, Flora Costa. Suspeita-se que as fraudes tenham ocorrido na gestão da ex-coordenadora, que é esposa do chefe de gabinete do prefeito, Erasmo Maia.

Imprimir

Portal Jeso Carneiro

Marluce Pinho, titular da Semed em Santarém

SANTARÉM -  Nove professoras ingressaram na rede pública de ensino de Santarém mediante a apresentação de diploma falso. A constatação é da Semed (Secretaria Municipal de Educação) após análise de documentações no setor de pessoal da pasta.

As servidoras foram exoneradas do cargo, por determinação do prefeito Nélio Aguiar, do DEM.

As investigações começaram após denúncias e que havia no quadro de funcionários de unidades municipais de educação infantil (Umei’s) e espaços municipais de educação infantil (Emei’s) fraudes nas contratações.

No início de setembro passado, Nélio Aguiar exonerou a então titular da Coordenação de Educação Infantil da Semed, Flora Costa.

Suspeita-se que as fraudes tenham ocorrido na gestão da ex-coordenadora, que é esposa do chefe de gabinete do prefeito, Erasmo Maia.

Os indícios de falsificação foram confirmados quando a Semed solicitou à instituição que informações sobre a autenticidade dos diplomas. A universidade negou que tivesse expedido os documentos.

A Semed é naco do DEM no governo Nélio Aguiar. A titular da secretaria é Marluce Pinho, indicada para o cargo pelo ex-prefeito multiprocessado Lira Maia, com apoio de sua irmã Maria José Maia, vereadora, e dos sobrinhos Henderson Pinto, também vereador, e Erasmo Maia.

OUTRO LADO Sobre o caso, a Prefeitura de Santarém emitiu hoje a nota abaixo.

A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), esclarece que, após receber denúncias de que havia no quadro de Umei’s e Emei’s da rede municipal indícios de professores com diplomas falsos, acionou o setor de Recursos Humanos (RH) para que levantasse a documentação de todos os servidores.

Ao final do levantamento, foi detectado que os diplomas de Magistério de nove professoras tinham indício de falsificação. A Semed enviou ofício à instituição que, em tese, teria emitido os diplomas, perguntando sobre:

1) Veracidade dos documentos;

2) Período em que foi cursado;

3) Histórico escolar

A Semed obteve como resposta que os documentos não tinham sido expedidos pela instituição. Em consequência disso, os nove servidores foram exonerados. O setor jurídico da Semed informa que o caso será encaminhado aos órgãos competentes para a devida apuração.

 

 

 

 

Leia também:
Adepará fiscaliza vazio sanitário da soja
PF combate extração ilegal de madeira nobre…
Por que a mídia esconde a tragédia do reitor…
Estudantes aprendem a vivência empresarial
Imprimir

Deixe um comentário

Current month ye@r day *