Festa do Çairé tem tradição e religiosidade

A população da Vila de Alter do Chão, celebra mais uma vez o Çairé, festa de 300 anos, que representa resistência e é considerada por muitos estudiosos a maior expressão cultural da Amazônia. A programação inclui muito carimbó, guitarrada, a disputa entre os Botos Tucuxi e Cor de Rosa e shows de artistas regionais e locais. O Çairé atrai todos os anos centenas de turistas de outros estados do Brasil, e também de outros países. Para que o Çairé seja aproveitado por todos com tranquilidade, os órgãos do Sistema de Segurança Pública montaram um esquema especial para os dias de festa.

Imprimir

A procissão do Çairé percorre as ruas da vila de Alter do Chão

SANTARÉM – A população da Vila de Alter do Chão, celebra mais uma vez o Çairé, festa de 300 anos, que representa resistência e é considerada por muitos estudiosos a maior expressão cultural da Amazônia.

Ontem, dia 21, a vila balneária, localizada a 30 km da sede municipal, foi o centro das atenções ao promover a tradicional festa, reunindo componentes ímpares: fé, religiosidade, sons, ritmos e mistura de raças, sexos e diferentes culturas.

A programação inclui muito carimbó, guitarrada, a disputa entre os Botos Tucuxi e Cor de Rosa e shows de artistas regionais e locais. A festa se estende até 30 de setembro, com apoio institucional do governo do Estado, por meio do Banco do Estado do Pará (Banpará).

O envolvimento do público já na abertura superou todas as expectativas. Cada vez mais pessoas buscam viver e sentir o Çairé, participando dos ritos tradicionais: a missa e a bênção do sacerdote no barracão; a saída da Praça do Çairé em procissão até a Praia da Gurita, para a retirada dos mastros; o retorno à Praça para erguê-los e a conclusão da abertura.

O Çairé atrai todos os anos centenas de turistas de outros estados do Brasil, e também de outros países. A professora de Música e musicista Talita Del Collado é um exemplo de como a festa tem instigado o imaginário dos turistas. A professora paulistana está em Alter do Chão com um grupo composto por alunos do 3º ano do ensino médio e outros docentes do Colégio Waldorf Micael, uma tradicional instituição de ensino privado da capital de São Paulo, para mergulhar no universo do Çairé.

A emblemática saraipora, personificada por Dalva de Jesus

PERSONAGENS A tradição passa pelos personagens da festa. À frente da procissão estão o capitão, o juiz, a juíza, os mordomos, os rufadores, os foliões e a saraipora, a responsável por carregar o arco do Çairé, que simboliza a arca de Noé. Ele possui três cruzes no centro, que representam a Santíssima Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo) e uma cruz na parte superior, que representa a junção das três pessoas da Santíssima Trindade em um só Deus.

Dalva de Jesus carrega pelo terceiro ano consecutivo o maior símbolo da festa. Ela ocupa o cargo de saraipora há apenas três anos, e tem a responsabilidade de substituir Maria Justa, falecida em 2016, que ocupou por quase 40 anos o posto. “É uma emoção e uma responsabilidade enormes, principalmente porque é uma forma de homenagear a dona Maria Justa, que ocupou por 39 anos esse posto tão honroso na nossa festa”, ressaltou a saraipora.

O levantamento do mastros das mulheres na Praça do Çairé

BALANÇO A Comissão Organizadora fez um balanço do que foi planejado e da preparação nos meses que antecedem o Çairé. “A gente vem organizando essa festa desde 1997, e a cada ano que passa o Çairé vai tendo uma nova roupagem. E quando eu falo em nova roupagem é em relação à estrutura. A tradição é mantida todos os anos. Eu digo que o Çairé proporciona várias atrações. Tem turista que vem só para esse primeiro dia. Tem outros que vêm assistir à disputa dos botos; outros que procuram assistir aos shows, e outros que querem apenas aproveitar as belezas naturais. Então, essa tradição de mais de 300 anos, e nós vamos manter”, frisou Cleuton Sardinha, presidente da Comissão Organizadora.

Para que o Çairé seja aproveitado por todos com tranquilidade, os órgãos do Sistema de Segurança Pública montaram um esquema especial para os dias de festa. São aproximadamente 1.000 servidores, de 19 instituições das esferas municipal, estadual e federal, coordenadas pelo Comando de Policiamento Regional I, que atuarão de forma integrada. Na Praça do Çairé haverá uma Sala de Comando da PM e uma Sala de Gestão, coordenada pela Prefeitura de Santarém, com representantes de todos os órgãos.

No acesso à Vila de Alter do Chão, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) montou barreiras na Rodovia PA-457, e realiza blitz educativa para orientar motoristas sobre prevenção. Na vila, a Unidade Integrada Pro Paz está em pleno funcionamento para registros de ocorrências policiais.

As celebrações religiosas fazem parte da Festa do Çairé

PROGRAMAÇÃO A programação prossegue por todo dia de hoje, continua na sexta-feira (22) com o show de Lucinha Bastos e Pinduca, e no sábado (23) terá a disputa dos Botos Tucuxi e Cor de Rosa, com transmissão ao vivo pela TV Cultura do Pará (canal 2), e show de Dona Onete. No domingo (24) ainda haverá muito carimbó, e na segunda (25) a derrubada dos mastros pela manhã e o anúncio do campeão do Festival dos Botos, à tarde. No sábado seguinte (30), a programação será encerrada com a festa da vitória, no galpão do Boto vencedor.

 

22/09 – sexta-feira

12 h - Carimbó Cumaru (Praça Sete de Setembro)
14 h - Carimbó Regional Uiara (Praça Sete de Setembro)
16 h - Carimbó Regional Tucuxi (Praça Sete de Setembro)
18 h - Rito religioso (Praça do Çairé)
19h30 - Show local – César Brasil e Cristina Caetano (palco externo da Praça do Çairé)
19h30 - Abertura dos portões (Lago dos Botos)
21 h - Show de Lucinha Bastos (Lago dos Botos)
23 h - Show de Pinduca (Lago dos Botos)
02 h - Banda Ricardão (Lago dos Botos)

23/09 – sábado

12 h - Carimbó Kuatá (Praça Sete de Setembro)
14 h - Carimbó Carimbatuque (Praça Sete de Setembro)
16 h - Carimbó Chico Malta & Cobra Grande (Praça Sete de Setembro)
18 h - Rito religioso (Praça do Çairé)
19h30 - Show local – Priscila Castro e Nato Aguiar (palco externo da Praça do Çairé)
19h30 - Abertura dos portões (Lago dos Botos)
20h30 - DJ Murilo Gonçalves (Lago dos Botos)
21 h - Esquenta do Boto Cor de Rosa (Lago dos Botos)
21h30 - Apresentação do Boto Cor de Rosa (Lago dos Botos)
23 h - Esquenta do Boto Tucuxi (Lago dos Botos)
00 h - Apresentação do Boto Tucuxi (Lago dos Botos)
02 h - Show de Dona Onete (Lago dos Botos)

24/09 – domingo

12 h - Carimbó Tatu Kanastra (Praça Sete de Setembro)
14 h - Carimbó Regional Tucuxi (Praça Sete de Setembro)
16 h - Carimbó Regional Uiara (Praça Sete de Setembro)
18 h - Rito religioso (Praça do Çairé)
19h30 - Show local – Kaila Moura e Eduardo Dias (palco externo da Praça do Çairé)
19h30 - Abertura dos portões (Lago dos Botos)
20h30 - Show Três Amazônias – David Assayag, Patrícia Bastos e Silvan Galvão (Praça Sete de Setembro)
22 h - Banda Cintura Fina (Lago dos Botos)
23h30 - Banda Explosão (Lago dos Botos)

25/09 – segunda-feira

08 h - Derrubada dos mastros | Danças | Cecuiara (Praça do Çairé)
16 h - Abertura dos portões (Lago dos Botos)
17 h - Apuração de votos dos Botos (Lago dos Botos)
19 h - Show da Orquestra Filarmônica de Santarém (Praça do Çairé)
20h30 - Show Chorimbó da Dona Glória (palco externo da Praça do Çairé)
22 h - Festa dos Barraqueiros – Banda Pegada do Forró e Banda Ki Babado (Lago dos Botos)

30/09 – sábado

22 h - Festa da Vitória – Banda Quinta Dimensão (Barracão do Boto vencedor) (Secom)

 

 

 

Leia também:
STM condena oficiais do Exército e civis por fraudes…
Drone ajudará PF combater crimes ambientais
HRBA abre vaga para analista de laboratório
Ufopa nomeia novos professores para atuar…
Santarém campeã nos Jogos Abertos do Pará
Busca dos mastros abre festa do Çairé 2017
Imprimir

Deixe um comentário

Current month ye@r day *