Aritapera promove festival de cuias, no sábado

O evento conta com uma intensa programação, incluindo oficinas de preparação, modelagem e grafismo de cuias, visitas às comunidades das artesãs, comidas típicas e apresentações culturais. A prática artesanal de fazer cuias do Baixo Amazonas, que recebeu o título de Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro em 2015, é desenvolvida entre comunidades indígenas da região há mais de dois séculos e é um ofício praticado atualmente por mulheres dessas comunidades ribeirinhas. Diversos produtos são confeccionados com as técnicas de produção da cuia.

Imprimir

A prática artesanal de fazer cuias do Baixo Amazonas, que recebeu o título de Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro em 2015

Neste sábado, dia 25, no Salão Paroquial do Centro de Aritapera, distrito de Santarém, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), e Associação das Artesãs Ribeirinhas de Santarém (ASARISAN), com apoio do Programa de Extensão Patrimônio Cultural da Amazônia, da Universidade Federal do Oeste do Pará (PEPC/UFOPA), realizam o Festival de Cuias da Região do Aritapera.

O evento conta com uma intensa programação, incluindo oficinas de preparação, modelagem e grafismo de Cuias, visitas às comunidades das artesãs, comidas típicas e apresentações culturais. O festival é uma ação de salvaguarda do modo de fazer cuias do Baixo Amazonas e a ideia de sua realização surgiu das próprias artesãs ribeirinhas, com o objetivo de valorizar o modo de fazer cuias nas suas próprias comunidades.

A prática artesanal de fazer cuias do Baixo Amazonas, que recebeu o título de Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro em 2015, é desenvolvida entre comunidades indígenas da região há mais de dois séculos e é um ofício praticado atualmente por mulheres dessas comunidades ribeirinhas.

O pedido de registro, apresentado pelo Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (CNFCP/Iphan) ressaltou as técnicas e o conhecimento utilizados para confeccionar este objeto que agregou novos elementos e significados ao longo dos tempos.

MODO DE FAZER As populações que vivem às margens do rio Amazonas, no Estado do Pará, usam as cuias para pegar água do rio, tomar banho, cozinhar, consumir líquidos e outros alimentos, tirar água da canoa, decorar as paredes das casas como vasos de plantas, etc. Diversos produtos são confeccionados com as técnicas de produção da cuia: fruteiras, copos, jarras, vasos, travessas, braceletes, farinheiras, petisqueiras, entre outros objetos.

A planta cuieira (Crescentiacujete) fornece a matéria prima para a produção das cuias, e as mulheres preparam e decoram as cuias. Os Modos de Fazer Cuias do Baixo Amazonas receberam o título de Patrimônio Cultural Imaterial e foi inscrito no Livro de Registro dos Saberes, pelo Iphan, em 2015.

 

 

 

Leia também:
Comunidade recebe ação voluntária da Alcoa
Unicef promove capacitação sobre selo
“O tempo do Judiciário é incompatível com…
Imprimir

Deixe um comentário

Current month ye@r day *