Grupo Buriti garante ter todas as licenças exigidas para empreendimento imobiliário

Em nota de esclarecimento enviada a redação da GAZETA, o Grupo Buriti informa que obteve as licenças ambientais exigidas para as obras do Residencial Cidade Jardim em Santarém(PA) junto a SEMMA. Foi uma resposta ao fato do Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) terem entrado com ação civil pública na Justiça Federal pedindo o cancelamento das licenças concedidas à empresa Sisa Salvação (Buriti Imóveis) para construção do residencial Cidade Jardim, nesta cidade do oeste do Pará.

Imprimir

As licenças da Buriti foram obtidas legalmente junto a Semma.

SANTARÉM -  Em nota de esclarecimento enviada a redação da GAZETA, o Grupo Buriti informa que obteve as licenças ambientais exigidas para as obras do Residencial Cidade Jardim em Santarém(PA) junto a SEMMA. Foi uma resposta ao fato do Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) terem entrado com ação civil pública na Justiça Federal pedindo o cancelamento das licenças concedidas à empresa Sisa Salvação (Buriti Imóveis) para construção do residencial Cidade Jardim, nesta cidade do oeste do Pará.

Eis a nota sobre a informação:

A SISA-SALVAÇÃO EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA, empresa do Grupo Buriti, esclarece que obteve as licenças ambientais exigidas para as obras do Residencial Cidade Jardim em Santarém-Pará junto a SEMMA.  Os projetos de urbanismo, terraplanagem, pavimentação asfáltica, rede de distribuição de água potável, rede de distribuição de energia elétrica com iluminação pública, rede de drenagem de águas pluviais, rede coletora de esgoto sanitário, paisagismo e cronograma de obras, foram devidamente apresentados às secretarias competentes: Secretaria Municipal de Infraestrutura (SEMINFRA), Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA) e Coordenadoria Municipal de Habitação e Desenvolvimento Urbano (CHDU), todos seguindo rigorosamente a legislação em vigor para este tipo de empreendimento.

As obras só foram iniciadas após a obtenção do alvará de construção e do decreto de aprovação emitidos pela Prefeitura Municipal de Santarém-Pará.

A SISA informa que prestará todos os esclarecimentos ao judiciário e que são improcedentes as suspeitas de irregularidades em suas operações no empreendimento.

 

 

 

Leia também:
Comunidades do Arapiuns recebem apoio para…
MPF quer fiscalizações periódicas contra…
Ação judicial conjunta pede cancelamento de…
Hospital Regional abre vagas para seis cargos
Imprimir

Deixe um comentário

Current month ye@r day *