Começa campanha contra hepatites virais

As atividades em Santarém começaram hoje, no Belo Centro, das 8 às 12 h, e das 14 às 18 h, com vacinação contra a hepatite B e testagem rápida para os tipos B e C. Amanhã, dia 25, a partir das 9 horas, haverá orientação e debate sobre o diagnóstico da doença, e distribuição de material educativo aos profissionais de salões de beleza e estúdios de tatuagem, no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) do município.

Imprimir

A campanha começou hoje no Belo Centro

BELÉM – As populações de Santarém e municípios vizinhos serão a prioridade da campanha pelo Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, no próximo dia 28. A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) realizará uma ação junto com a Coordenação Estadual de Hepatites Virais e o 9º Centro Regional de Saúde, a partir de hoje, dia 24, que inclui atividades durante cinco dias consecutivos, em vários pontos da sede municipal de Santarém e do distrito de Alter do Chão.

O objetivo é alertar a população sobre a prevenção e incentivar as pessoas a realizarem a testagem para o diagnóstico das hepatites, sobretudo as mais crônicas, como as do tipo B e C.

A coordenadora de Hepatites Virais da Sespa, Cisalpina Cantão

Segundo a coordenadora de Hepatites Virais da Sespa, Cisalpina Cantão, a decisão de descentralizar as ações para Santarém visa intensificar a testagem no oeste do Estado, para possibilitar o diagnóstico precoce em casos positivos. Também é uma estratégia de combate ao sub-registro de casos, e de estímulo à vacinação contra o tipo B e à testagem rápida também para o tipo C, sobretudo entre pessoas que ainda não tiveram acesso aos serviços.

As atividades em Santarém começaram hoje, no Belo Centro, das 8 às 12 h, e das 14 às 18 h, com vacinação contra a hepatite B e testagem rápida para os tipos B e C. Amanhã, dia 25, a partir das 9 horas, haverá orientação e debate sobre o diagnóstico da doença, e distribuição de material educativo aos profissionais de salões de beleza e estúdios de tatuagem, no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) do município.

Na sexta-feira (26), a programação continua das 19 às 23 h, na orla da cidade, com uma blitz educativa em alusão ao Dia Mundial de Luta de Contra as Hepatites Virais, e distribuição de kits e preservativos. No sábado (27), as ações acontecerão no Paraíso Shopping Center, das 16 às 22 h, com vacinação contra a hepatite B e testagem rápida para os tipos B e C. Os frequentadores da praia de Alter do Chão receberão kits, panfletos com informações sobre as doenças e preservativos, a partir das 8 h.

CENÁRIO A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que existam cerca de 330 milhões de portadores crônicos de hepatite B e 170 milhões da hepatite C no planeta. No Pará, os dados indicam um crescimento do número de casos, em função da busca ativa, intensificada por campanhas realizadas ou orientadas pela Sespa desde 2011, quando foi criada uma coordenação estadual para gerir os programas, que incluem informações sobre prevenção, orientações e tratamento dos doentes.

A medida já resultou na descentralização dos serviços para o interior, na diminuição de gastos com internações e tratamento fora de domicílio (TFD) e na redução das taxas de mortes por cirrose e câncer no fígado.

Em 2011 foram registrados, no Pará, mais de mil casos de todos os tipos de hepatites, dos quais 716 foram do tipo A; 257 do tipo B; 81 do vírus C; três casos de pacientes acometidos pelos tipos B e D; sete pela combinação dos tipos B e C, e dois portadores dos vírus A e B.

Ao final de 2012, o cenário de casos de hepatites no território paraense era o seguinte: 797 (tipo A); 490 (B); 133 (C); três (B+D); dois (E); 10 (B+C); três (A+B) e um (A+C). Em 2013, até 22 de julho, já são 513 novos pessoas, em todo o Estado, diagnosticadas com a doença, a maioria com hepatite A.

Segundo Cisalpina Cantão, os dados apresentados confirmam, sobretudo, um aumento da oferta de diagnóstico, maior acesso do público aos testes imunorápidos, sorologias e biologia molecular, e intensificação da qualidade de vigilância nas hepatites virais no Pará. (Secom)

 

Imprimir

Um comentário para “Começa campanha contra hepatites virais”

  1. Gold Price disse:

    No país, estima-se que 800 mil pessoas têm hepatite B e 1,5 milhão são portadores do tipo C. Como são doenças silenciosas, que demoram anos para manifestar sintomas, muitos estão infectados e não sabem. No caso do tipo B, a evolução para a forma crônica ocorre em aproximadamente 5% a 10% dos adultos expostos ao vírus. A hepatite C evolui para a forma crônica em 80% dos casos. Nessas situações, a doença pode evoluir para cirrose e câncer de fígado.

Deixe um comentário

Current month ye@r day *