Amantes do açaí, cuidado com a ‘liga neutra’

Aquele açaí bem grosso, que você gosta de tomar com farinha tapioca ou farinha d’água e um bom peixe assado, pode não ser só açaí. A pasta pode estar misturada com um produto denominado “liga neutra”, feito justamente para dar um aspecto cremoso a certos alimentos, inclusive ao tradicional açaí. A liga neutra é um produto utilizado em várias receitas culinárias e que serve para dar cremosidade e sustentação ao prato final.

Imprimir

O liga neutra é um produto utilizado em várias receitas culinárias e que serve para dar cremosidade e sustentação ao prato final.

BELÉM - Aquele açaí bem grosso, que você gosta de tomar com farinha tapioca ou farinha d’água e um bom peixe assado, pode não ser só açaí. A pasta pode estar misturada com um produto denominado “liga neutra”, feito justamente para dar um aspecto cremoso a certos alimentos, inclusive ao tradicional açaí. Assim, além da mistura, você pode estar sendo vítima de uma fraude, pagando um preço elevado por açaí “do fino”, pensando que é “do grosso”.

Essa suspeita levou o Ministério Público Estadual a exigir às autoridades da saúde pública investigação sobre a denúncia. A 1ª promotora de Justiça de Defesa do Consumidor, Joana Chagas Coutinho, vai expedir, esta semana, recomendação ao Departamento de Vigilância Sanitária (Devisa), para que intensifique imediatamente a fiscalização nas batedeiras artesanais que produzem e comercializam açaí, “pois há notícia de indícios de fraude na manipulação do produto, com a utilização indevida por alguns batedores do produto químico denominado “liga neutra”, com a finalidade de engrossar o açaí vendido”.
“A utilização desse produto induz o consumidor a erro, pois acabam comprando açaí ‘fino’ como açaí ‘grosso’”, explica a promotora Joana Coutinho. A liga neutra é um produto utilizado em várias receitas culinárias e que serve para dar cremosidade e sustentação ao prato final.Além de intensificar a fiscalização, é recomendado à Devisa que proceda a orientação necessária aos envolvidos nessa etapa de beneficiamento, para que o açaí comercializado esteja adequado à legislação, no que diz respeito aos direitos do consumidor, mais precisamente em relação à informação do que, de fato, está sendo comercializado.Segundo Coutinho, “a Devisa deverá também realizar coleta de amostras para identificar ou não, a presença do produto denominado “liga neutra” no açaí comercializado, no município de Belém e área metropolitana”.

Os resultados das análises realizadas e os laudos das vistorias técnicas devem ser encaminhados ao Ministério Público do Estado no prazo de 30 dias a contar do recebimento da recomendação. (MPE/PA)

Imprimir

Deixe um comentário

Current month ye@r day *